Páginas

sábado, 13 de fevereiro de 2010

ACHEI QUE DEVERIA COMPARTILHAR !

Eu quero um amor sem ajustes. Que sirva direitinho sem sobrar nem faltar espaço. Que fique justo no corpo, com encaixe perfeito. Que me faça sentir perfeito só por tê-lo. Quero um amor delicado. Quase infantil. De passear de mãos dadas. Quero um amor cuidadoso. Que pegue no colo. Que saiba dar colo. E pedir. Quero um amor com sorrisos. Se admiração e orgulho. De divertimento. Quero um amor desengonçado. Atrapalhado. Bobo. Do tipo que dá vontade de apertar as bochechas. Quero um amor com aconchego. Que me ofereça o ombro, o abraço. E dê beijos sem que eu precise pedir. Quero um amor tagarela, que saiba conversar. Que encha de elogios espontâneos. Que diga o que sente. Quero um amor com romance. Não precisa ser meloso. Mas deve ter rompantes de mimosura de tempos em tempos. Quero um amor sincero. Que tente resolver as coisas. Que não fuja. Ou que fuja, mas dê aviso prévio. Quero um amor companheiro. Que vá comigo a Paris. Ao mercado. E a todos os programas de índio. Quero um amor amigo. Que me entenda. Me desvende. Me desfrute. Que aproveite a minha companhia.

2 comentários:

Mariii disse...

Eu também quero um amor assim. *-*
Acho que todos nós queremos, mas não podemos oferecer esse amor ao próximo.
Adorei o fundo *-*
=D

GeeH disse...

Eu só quero uma amor que me compreenda acho que como um amigo também :]


até...
ps: se cuida