Páginas

domingo, 14 de fevereiro de 2010

DIÁRIO DE LUÍSA - CAPÍTULO III

                 Há meses eu tenho estado assim. Lançada a própria sorte. Indefinida. Sem rumo.


A mudança me trouxe insegurança, reflexões. Me fez testar a veracidade dos meus sentimentos e o poder da minha mente. Quantas vezes eu mentalizei coisas e elas se realizaram ?

Embora a maioria não tenham passado de desejos, vontades incontroláveis, eu não me arrependo por não ter insistido. Por que eu acredito que cada manhã trás em si, um universo de oportunidades. E que mais cedo ou mais tarde, tudo acaba tomando seu lugar.

Já eu, que sempre me declarei forte, invencível pelo amor, acabei descobrindo que em quem eu menos sonhava, acabaria encontrando um porto seguro, um referencial, um amor de verdade. Antes correspondido, agora já não sei mais se é assim. Faltam oportunidades reais de te dizer realmente que EU TE AMO, que eu te idealizo todos os dias, que eu te trago no coração e que eu admiro toda essa sua castidade, esse seu respeito.

Porque eu sei que você é um encaixe perfeito, e que apesar de talvez não ter atendido a suas expectativas, eu sou como se pode ver. Longe de ser como suas amigas, lindas e delgadas com todo esse ar fútil de mulheres crescidas. Sou menina, de fato. Inacabada, incompleta. Faltam-me detalhes que só o tempo cederá. Porque será então, que antes de uma estrutura completa, Deus nos dá um coração ?

Talvez por que a capacidade de pulsar por alguém seja mais importante do que essa imagem externa, que nada transparece o que somos realmente.

Infinitas são as formas de amar. Resta a você, escolher a sua .

3 comentários:

Dolinflor'sBook disse...

Vc sabe escrever como ninguém ! :D

Carol disse...

estou adororando a história! *-*
mt mt sucesso pra você migs (:

Manu ¬Raio de Sol'☼ disse...

adorei seu blog e seeu 'diario' !
to seguindo;
começeei o meu agora ..
dah uma forçinhaá ?
http://meueternoraiodesol.blogspot.com/
bjôooo